Blog Ernani Carreira Guaíra SP

Blog Ernani Carreira Guaíra SP

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Dia da Consciência Negra Guaira SP 2016 - Zumbi líder do Quilombo dos Palmares - Blog Ernani Carreira Guaíra-SP

Home
Consciência Negra Guaíra SP 2016


Dia Consciência Negra na Cidade de Guaíra SP.
Feriado Municipal em Guaira-SP.


Semana da Consciência Negra Guaira-SP 2015

Dia 20 de novembro, domingo, Feriado Municipal em Guaira-SP.

No dia 20 de novembro comemora-se o Dia Nacional da Consciência Negra, em homenagem à morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.


O Quilombo era uma localidade situada na Serra da Barriga, onde escravos se refugiavam.
Com o passar dos anos, chegou a atingir uma população de vinte mil habitantes, em razão do aumento das fugas dos escravos.

Os escravos serviam para fazer os trabalhos pesados que o homem branco não realizava, eles não tinham condições dignas de vida, eram maltratados, apanhavam, ficavam amarrados dia e noite em troncos, eram castigados, ficavam sem água e sem comida, suas casas eram as senzalas, onde dormiam no chão de terra batida.

Feriado Municipal 20 de novembro

História do Dia da Consciência Negra, cultura Afro-brasileira, importância da data.

Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.

A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a Escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade.

Os Quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil.

Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.
Importância da Data.

A criação desta data foi importante, pois serve como um Momento de Conscientização e Reflexão sobre a importância da Cultura e do Povo Africano na Formação da Cultura Nacional.

Os Negros Africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país.

É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira.

A Abolição da Escravatura, de forma oficial, só veio em 1888.

A Lei Áurea (Lei Imperial nº 3353) sancionada em 13 de maio de 1888 foi a Lei que extinguiu a Escravidão no Brasil.

Lei procedida pela Lei do Ventre Livre, que libertou todas as Crianças nascidas de pais escravos e Lei Saraiva - Cotejipe que regulava a extinção gradual do elemento servil.
Porém, os Negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão. 

Vale dizer também que sempre ocorreu uma valorização dos personagens Históricos de Cor Branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados Heróis Nacionais.

Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e, esperamos, que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história. Passos importante está sendo tomados neste sentido, pois nas escolas brasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam estudar a História da África e a Cultura Afro-brasileira.

Quilombo

Tradicionalmente, os quilombos eram das regiões de grande concentração de escravos, afastados dos centros urbanos e em locais de difícil cesso.

Quilombo era um local de refúgio dos escravos no Brasil, em sua maioria afrodescendente (negros e mestiços), havendo minorias indígenas e brancas.

O mais famoso na História do Brasil foi o de Palmares. 

Embrenhados nas matas, selvas ou montanhas, esses núcleos se transformaram em aldeias, dedicando-se à economia de subsistência e às vezes ao comércio, alguns tendo mesmo prosperado.

Os seus habitantes denominados de "quilombolas", eram originalmente agrupamentos de ex- escravos fugidos de seus senhores desde os primeiros tempos do Período Colonial.
Em algumas épocas e locais, tentaram reproduzir a organização social africana, inclusive com a escolha de reis tribais.


Fonte Internet.


Blog Ernani Carreira Guaíra SP
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário